Eterna Insatisfação

image

Quando está gordo tá infeliz e quando emagrece fica infeliz, não consigo entender esses eternos insatisfeitos que antes e depois da cirurgia continuam reclamando da vida.

Antes: gordo, com mais de 100 kg, tem dores nas articulações, é recriminado pela sociedade se torna infeliz e quer emagrecer.

Depois: corpo emagrecido, as dores reduziram ou desapareceram, não sofre mais preconceito, no entanto reclama por não poder comer como anteriormente, tem sobra de pele e alguns probleminhas hormonais e vitamínicos (todos previstos, avisados e assinados no termo de cirurgia).

Sinceramente, não consigo entender essas criaturas que querem um emagrecimento FÁCIL, eles precisam entender que nem na hora que nascemos é fácil, porque um emagrecimento cirúrgico seria menos complicado?

Cada vez mais tenho certeza que pessoas como essas citadas acima não deveriam nunca passar por um procedimento desses, agora fica a dúvida quem está errando? Seria culpa dos médicos por liberarem uma criatura despreparada ou da equipe multidisciplinar que não soube orientar e enfatizar os riscos e problemas secundários da cirurgia?

Fica ai minha indignação, e aos que ainda não passaram pelo procedimento, PENSEM muito, pois o negócio não é fácil, não é uma mera cirurgia que vai resolver o seu PROBLEMA!!!

Profissão Repórter aborda os dois extremos

Ontem 14/04 o programa Profissão Repórter da Globo abordou os temas obesidade, anorexia e bulimia, no episódio chamado Desafios da Balança – Quando ser gordo ou magro demais se torna uma doença.

A repórter Júlia Bandeira passou um mês no ambulatório de transtornos alimentares do Hospital das Clínicas de São Paulo para registrar o dia-a-dia de pacientes vítimas de anorexia. A repórter Gabriela Lian mostra o outro lado desta história – a obesidade – e acompanha uma paciente durante o processo de cirurgia de redução do estômago. E o desafio do mais novo integrante da nossa equipe: o repórter Felipe Suhre recebe a missão de registrar os altos e baixos de uma jovem de Ribeirão Preto, que sofre de bulimia. (fonte: Profissão Repórter)

O episódio foi interessante por mostrar os dois extremos, como aquelas pessoas chegaram no ponto em que mudam de vida ou continuam caminhando lentamente para a morte.

Vejam o vídeo na página do Profissão Repórter

Primeiro Bloco – Quando ser gordo ou magro demais se torna uma doença

Segundo Bloco – Quando comer deixa de ser um prazer

Vale muito a pena assistir…

Por hoje é só…

Até mais